Written by

Desejo um novo companheiro, mas tenho vergonha de tirar a roupa na frente dele

Sylvia Responde| Views: 70

Sylvia,

No final do mês entro numa idade terrível, 60 anos! Estou muito assustada. Não só pela passagem do tempo, mas também por estar separada após 25 anos de união. Não me vejo e não quero ficar sozinha, ainda tenho muita vida para viver, vontade de amar e de ser amada, mas tenho medo. O grande terror é o de me mostrar sem roupa diante de um homem. A pele não é a mesma, as formas também não… Não tenho um companheiro e isso me humilha, imagino que as pessoas me achem uma coitada por está só. Preciso de ajuda para encontrar um novo modo de encarar a vida, pois esse, de que mulher sozinha vale menos, me deprime muito. Marina


Marina

Você vive o que a grande maioria das mulheres na nossa cultura patriarcal experimenta ao se ver sem um companheiro. Somos produto de uma cultura em que a mulher, apesar de grandes conquistas, ainda é mal vista quando sozinha. No imaginário nosso e dos outros, valemos menos porque não temos um marido, namorado, amante, um homem, para nos dar credibilidade.

Se quiser sair dessa posição, vai ter que fazer um trabalho de reconstrução de identidade. Procure responder a essa pergunta: em que lugar você se coloca?

Arrisco uma resposta: passiva, sem condições de retomar a vida, tendo como única opção reencenar o que viveu nos últimos 25 anos, com o adicional que o tempo passou...

Sua pele não está tão firme, seus contornos não tão perfeitos? Ora, você viveu uma vida, seu corpo mostra as marcas pelas quais passou. Nosso corpo é nossa história. Se isso não for motivo de aceitação, então estamos mal, pois a passagem do tempo é inexorável. Lembrar que seu eventual futuro companheiro também deve ter tido uma vida que o marcou, o que deixa rastros em todos nós, homens e mulheres.

E por último, porém talvez da maior importância. Será que viver por algum tempo sem um companheiro é tão catastrófico? Esse tempo de entressafra talvez seja a ocasião para você saber mais de si mesma, para preencher sua vida com outros assuntos que não seja apenas o desejo de encontrar um homem que venha salvá-la. Principalmente porque um homem não é um salva-vidas, um homem deveria ser escolhido como um companheiro ideal, eterno, enquanto durar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *